sábado, 18 de agosto de 2012

As "Idades" da Vida
1) IDADE CRONOLÓGICA
É expressa pelo número de anos transcorridos desde o nascimento da pessoa até o momento atual. Do ponto de vista cronológico, todo mundo envelhece na mesma velocidade, já que os anos não passam mais rápido para alguns e mais lentamente para outros.Entretanto, há pessoas que aparentam ter mais, ou menos, anos de vida do que realmente têm, assim como pessoas com mais idade cronológica podem se comportar de forma muitíssimo mais jovial do que outras, com bem menos tempo de vida - ou vice-versa. Naturalmente, essas diferenças estão relacionadas a outros fatores que não o simples "correr dos anos".O problema é que as pessoas são educadas de forma a aceitarem uma espécie de "ditadura inconsciente" da idade cronológica, pois acabam vinculando a ela, de maneira inseparável e inquestionável, a maioria das suas opções e decisões de vida. Embora seja útil na hora de se requerer a aposentadoria, nem de longe a idade cronológica deveria ser considerada o referencial mais importante da vida de uma pessoa.


Add caption
2) IDADE BIOLÓGICA

É medida em função da velocidade com que o organismo de cada pessoa envelhece. Diferentemente do  tempo cronológico, que tem o mesmo ritmo pra todo mundo, o tempo biológico pode aumentar ou diminuir  seu ritmo dramaticamente, de pessoa para pessoa. Assim, um ano a mais do ponto de vista cronológico não significa necessariamente um ano a mais do ponto de vista biológico.  A velocidade com que os "anos biológicos" passam para cada pessoa vai depender de uma série de fatores, entre os quais:

a) carga genética individual, que a predispõe para uma série de vantagens e restrições em termos de funcionamento do seu organismo;
b) ambiente geográfico, sócio-político e a época histórica em que ela vive, que vão representar maiores ou menores demandas, desafios e condições desgastantes para o seu organismo;
c) hábitos alimentares;
d) grau de sedentarismo;
e) vícios;
A idade biológica é o termômetro que mede a eficiência do funcionamento do nosso organismo, informando o quanto estamos (ou não estamos) em forma física e mental ou seja, o estado geral da nossa saúde quando comparada aos padrões biométricos internacionalmente aceitos relativos, dentre outras variáveis à composição corporal (relação entre o percentual de gordura do indivíduo e a quantidade de massa magra), pressão arterial, audição, visão, níveis hormonais, densidade óssea, níveis de açúcar e colesterol no sangue, qualidade da pele, imunidade e metabolismo.Devido aos avanços da ciência, nos países mais desenvolvidos, a idade biológica tende a ficar cada vez mais abaixo da idade cronológica. Hoje em dia algumas pessoas com mais de 80 anos são capazes de atravessar o canal da Mancha a nado e até correr até maratonas. Em compensação, em alguns países da África, a idade biológica de uma mulher de 30 anos já é de uma anciã. 

3) IDADE SOCIAL (sócio-política-econômica)
Expressa através de "categorias sócio-econômicas" e "faixas etárias", arbitrariamente estabelecidas pela sociedade em função da idade cronológica dos indivíduos. Ainda que estejam inteiramente desajustados ou totalmente desconfortáveis dentro da categoria ou faixa-etária que lhes está sendo atribuída num dado momento, a maioria das pessoas acabam se entregando às pressões dos valores culturais, permitindo serem compulsoriamente enquadradas, sem oferecer nenhuma resistência. Em nossa cultura, as categorias sócio-político-econômicas "clássicas" são infância, adolescência, idade adulta e terceira idade, além de uma infinidade de sub-categorias (como profissionais na ativa/aposentados; solteiros/casados/divorciados/viúvos, etc). Indissoluvelmente ligadas a "faixas-etárias" pré-fixadas, cada uma dessas categorias predispõe, de modo arrogante e determinista, os papéis, atitudes, comportamentos, atribuições, desempenhos esperados, preferências, práticas admissíveis e até o "visual" desejável para os indivíduos classificados dentro de cada uma delas.
4) IDADE MENTAL (psicológica, emocional, afetiva)
Idade Mental é a idade auto-percebida ou seja, reflete e experiência subjetiva que cada pessoa tem em relação a si própria, à sua idade cronológica, biológica e social. A idade mental é a que vai dizer, na realidade, qual é a idade real de uma pessoa, em que "faixa etária" ela sente e/ou demonstra estar, levando-se em conta as atitudes, crenças , valores e comportamentos que apresenta, para si própria e para o mundo, no seu dia-a-dia. Por exemplo, a idade cronológica de uma pessoa é 50 anos e sua idade biológica, medida segundo padrões biométricos, não passa de 40. Entretanto, sua idade mental está com menos de 30, o que facilita enormemente suas escolhas no campo da idade social. Um exemplo oposto seria alguém, com idade cronológica e biológica de 25 anos, mas cuja idade mental já é de mais de 90, fato que compromete terrivelmente suas escolhas no campo da idade social. A idade mental  capacita ou desqualifica as pessoas para realizar adaptações e mudanças em sua vida.Uma pessoa pode sentir-se muito mais jovem ou muito mais velha do que diz sua carteira de identidade. Seu comportamento, forma de vestir e falar, atitude em relação à vida, etc, serão influenciadas pela sua idade mental. ida".

 

postado: luciano sousa
email:lucianofisiol@gmail.com
facebook:lucianosousa lucianosousa
Postar um comentário